Empreenda 02 – Trabalhando com Fotografia - Agência Mark2 - Publicidade e Propaganda

Empreenda 02 – Trabalhando com Fotografia

Empreenda 02 – Trabalhando com Fotografia

Olá Criativo! Pronto para empreender? O assunto de hoje é fotografia.

Essa é nossa segunda matéria da série Empreenda, e hoje trouxemos para você a visão do Carlos Martins. Um fotógrafo da Região Metropolitana de Campinas que encontrou no trabalho autônomo com fotografia a alternativa perfeita para solucionar os problemas da crise causados pela situação econômica do Brasil.

Carlos é formado em Publicidade e Propaganda pela PUC-Campinas. Trabalhou por 7 anos no Departamento de Marketing de uma das maiores empresas do ramo farmacêutico do país. Há 6 anos, ainda com seu emprego fixo, Carlos decidiu comprar uma câmera fotográfica semi-profissional, apenas por hobby. Um ano depois, ele estava de casamento marcado e fez o famoso ensaio “Pré Wedding”, algo que chamou muito a sua atenção. Seu interesse por fotografia começou a aumentar.

Ensaio Fotográfico realizado pela Primeiro Segundo Fotografia

 

Lembra que falamos da crise econômica do país? Pois é, ela chegou e trouxe a instabilidade no setor empresarial, e, há 2 anos, a empresa em que Carlos trabalhava passou por mudanças significativas. A essa altura, ele que já fotografava parentes e amigos gratuitamente para ganhar experiência, começou a se imaginar num futuro diferente. O emprego já não estava tão empolgante e, em contrapartida, as fotos o faziam sonhar com um mundo mais artístico para ele e sua família.

Foi então que, já com alguns trabalhos remunerados de fotografia executados com sucesso, ele tomou a tão emblemática decisão: Abriu mão do emprego fixo e montou sua empresa de Fotografia.

Dificuldades

Tudo lindo e maravilhoso a partir daí, certo?! Não exatamente. Ao montar seu próprio negócio, novas dificuldades aparecem e normalmente, você é o único que pode lidar com elas. Para o Carlos, sair de uma empresa onde cada funcionário faz apenas o trabalho referente ao seu setor e abrir um negócio onde ele era responsável por tudo, desde pagar as contas até fotografar casamentos, foi um grande desafio. Outras dificuldades foram ganhar credibilidade e administrar o tempo pessoal x profissional, já que no início, ele trabalhava em casa.

Na visão do Carlos, para iniciar uma carreira de fotógrafo não é necessário um investimento inicial muito grande. Para montar sua empresa, ele investiu pouco mais de 10 mil reais (Por isso sempre frisamos a importância de planejar antes de largar tudo e começar o negócio próprio.). E 7 meses depois, aí sim, tudo estava lindo e tranquilo, neh?! Não exatamente. Esse foi o período em que a empresa batizada de Primeiro Segundo Fotografia conseguiu trazer o retorno do investimento inicial. Mas e os lucros? Ainda eram bem baixos. Mas nesse período, o importante é a evolução gradativa das receitas.

Ensaio de Casamento realizado pela Primeiro Segundo Fotografia e edição de imagem da Special Edit.

 

E agora, dois anos depois de ter tomado a grande decisão, Carlos tem 100% de sua renda mensal proveniente das suas empresas, sim, no plural, pois a Primeiro Segundo Fotografia tem se mostrado uma escolha tão acertada que, há cerca de 6 meses, ele iniciou uma segunda jornada, agora com a Special Edit – Edição de Imagens.

Visão de futuro

Para o futuro, os planos são, em 2 anos, atingir a acasa dos 100.000,00 reais de faturamento anual. Para isso, ele pretende expandir sua gama de produtos e serviços. Acha que é sonhar alto demais? Pelo que eles (Carlos e Cíntia, sua esposa) têm feito até aqui, eu não duvidaria.